segunda-feira, 19 de abril de 2010

MOVIMENTO CINQUENTÃO CONVIDA!

 

Movimento Cinquentão convida!


O Movimento Cinquentão irá ocupar pacificamente o prédio da nova Câmara Legislativa (denominado Cinquentão), das 10h às 12h, do dia 21 de abril. Neste dia, poetas, músicos, atores, cineastas, artistas plásticos, e todo cidadão que tem amor por Brasília, irão ocupar o prédio fazendo muita arte, com atrações teatrais, brechó e uma grande Feira de Troca de livros, discos, cds, vídeos, roupas, objetos de arte etc., quando também o grupo irá lançar seu segundo Manifesto (ver abaixo e anexo).

A condição para participar do evento é levar muita alegria, cores, balões e disposição para este gesto de amor e celebração do aniversário da cidade.  O Movimento Cinquentão espera que Brasília passe por ali e festeje com poesia, música, indignação e amor esses 50 anos da cidade.

MOVIMENTO CINQUENTÃO CONVIDA! – Ato pacífico e artístico de celebração do aniversário de Brasília, com a participação de artistas e do povo brasiliense em geral. No espaço térreo defronte ao prédio destinado à Câmara Legislativa do DF (batizado de Cinquentão). Dia 21 de abril, de 10h às 12h.


MANI     FESTA    CORAÇÃO !

Quando chove, ela nos abre o milagre do arco-íris. Ela nos ensina o espanto do renascer após cada longo período de seca.

Quando por ela passeamos vemos painéis do Athos, cores dos Volpis e Bianchettis, as formas leves do Oscar, árvores e jardins do Burle-Marx, nesses amplos espaços engendrados pelo gênio de Lúcio Costa, a síntese de uma modernidade que encantou o mundo e continua dando mais vida e beleza a nossos olhares.

Em sua expansão de cidades irmãs, abrigam-se tantas expressões de um país continental, de etnias, falas e culturas distintas.       

Ela é Brasília – Pasárgada encontrada – sem rei e sem trono, mas que tem dono. E o dono da cidade somos nós, seu povo, sua gente que não se cansa nunca de a construir.        

Patrimônio Cultural da Humanidade onde o humano é o seu lado mais forte. Que digamos nós candangos que tiramos leite de pedra e ofertamos a Brasília nossos filhos – nosso mel. Como profetizava Dom Bosco ao sonhar com a terra onde verteria leite e mel.       

Hoje, todos nós, poetas, músicos, artistas visuais, atores, cineastas e cidadãos incansáveis no amor à cidade, tomaremos posse, ocuparemos as ruas, as quadras e as avenidas de Brasília. Vamos celebrá-la. Vamos cantá-la.        

O Movimento Cinquentão, com o poder que lhe é outorgado pelo amor, pela poesia e pela cidadania, hasteará estandartes e ofertará à cidade o prédio Cinquentão (a sede da nova câmara legislativa). O Cinquentão, financiado pelo dinheiro do povo, estará hoje nas mãos de seu único dono: o brasiliense.       

A cidadania quer que ele abrigue um Centro de Estudos e Prática da Ética e da Cultura. E mais, para fiscalizar a obediência aos princípios constitucionais e a conduta ética dos representantes do povo, propõe a observância do artigo 12 da Lei Orgânica do DF, que dispõe que "cada região administrativa terá um conselho de representantes comunitários, com funções consultiva e fiscalizadora, na forma da lei". A regulamentação desse artigo trará a comunidade para o centro das decisões.       

Nos seus 50 anos Brasília lava com chuva abundante a lama que lhe jogaram. Vai dar um basta à corrupção e à ilegalidade. Vai repensar sua representação política. E vai continuar a escrever em sua história um grande, um imenso poema de amor, de paz e de solidariedade. 


 

 

 



2 comentários:

basicregisters disse...

Nossa Turiba, eu tinha 3 anos quando da inauguração de Brasília. Mesmo longe daí, ter participado da Bric a Brac com a ilustração Os devoradores de Jesuítas em 90 foi inesquecível. gostei do movimento!
Touché!
Monica (Arghinenti)

Marina disse...

Ontem à noite, no aniversário de Brasília, o movimento Fora Arruda e toda máfia conseguiu ocupar a nova sede da câmara.
Tal ocupação demarca o caráter que desejamos dar a esses outros 50 anos da cidade. As nossas pautas vão desde a deslegitimidade da recente eleição indireta, e para que a ultilidade do prédio seja de fato à serviço da população.
Nesse sentido, pq não inagurar a nova sede através do poder popular?! De negociatas já basta a câmara velha. Não podemos nos pautar apenas por reivindicações ao Estado. É pertinente a construção de uma nova Brasília para o povo e pelo povo.

A partir de hj, estamos convidando todos os movimentos/coletivos sociais e culturais(principalmente os sem sede), que estejam dispostos a dar uma melhor ultilidade ao espaço. O local tb está aberto pra intervenções artísticas, oficinas e as mais diversas expressões.

Divulguem=D