sábado, 6 de junho de 2009

PINTURAS DE GALENO NA IGREJINHA CRIAM POLÊMICA



Artista foi contratado para reinventar painéis de Volpi, mas sofre pressão de moradores

Por Luis Turiba

- Quando vai inaugurar? Antes ou durante o carnaval? Isso está parecendo estandarte de escola de samba. Que coisa horrível! Parece macumba!
Já pensaram que saco! O artista plástico Galeno, contratado pelo IPHAN para criar novos painéis na histórica igrejinha Nossa Senhora de Fátima, na 307-308 Sul, a todo momento é obrigado a ouvir uma provocação desse tipo de moradores das quadras vizinhas.

A igrejinha, como se sabe, foi desenhada por Oscar Niemeyer e inaugurada em 1958 por Juscelino Kubitschek, com pinturas de Volpi nas paredes internadas. JK mandou construí-la para pagar uma promessa de Dona Sarah com Nossa Senhora de Fátima.

Com o passar do tempo, as obras de Volpi – entre as quais um cachorro vira-lata e muitas pombas – foram pintadas por cima e hoje já não existem mais. Para substituí-las, o IPHAN contratou Galeno para fazer três novos painéis. Dois já estão prontos. Um terceiro será pintado agora em junho. A idéia do IPHAN e do GDF é inaugurá-lo em julho.

“Tem gente muito reacionária aqui na vizinha. Tem um velhinho que vem aqui todo dia quando estou trabalhando e me provoca. “Isso está parecendo coisa de carnaval!”, conta Galeno.

As pinturas de Galeno – pipas, lamparinas, carretéis, rabiolas, estandartes, etc – no interior da igreja são dedicadas as crianças de Brasília.

“Foram as crianças que viram Nossa Senhora de Fátima. E além disso, meu nome é Francisco de Fátima Galeno”, conta ele.

Mas há moradores favoráveis. Outro dia uma senhora foi visitar os novos painéis e lhe disse:
“Que legal! Deus é de todo mundo. Essas cores do candomblé vão dar uma nova vida à igrejinha”.
A igrejinha de Nossa Senhora de Fátima está localizada na área mais nobre do Plano Piloto, na 307-308, região com teatro, cinema, galeria de arte, escolas de dança, clube, restaurantes e os maiores e mais confortáveis apartamentos de Brasília.

5 comentários:

luis turiba disse...

Zuca Sardan escreveu da Alemanha:

"Porque os moradores tradicionais das quadras vizinhas estâo implicando com os desenhos pra crian§as de Francisco Galeno no interior da igrejinha Nossa Senhora da Fatima ? Porque ? Nâo só as Leitoras mas tambem os Leitores do BlogTuriba sâo exigentes e querem saber dos recheios das empadas que voce EletroReporter nos oferece. Fale tambem um po', Turiba, no proximo programa, das Escolas de Samba e Blocos de Brasilia, pro resto do Brasil saber o que os Cadangos andam aprontando no Planalto . Abrzzzzzzzzzzzzz zzzzzzzzzz"

Célia Porto disse...

Estou acompanhado a polêmica. Fico desapontada com a falta de educação e com a ignorância que ainda temos em nossa cidade. Certo que trata-se de pessoas, que não tem a cultura do olhar novo. Mas os desacatos é que me entristessem. Puxa vida.

noemi disse...

É imprescindível a mobilização das pessoas ao Galeno, ao Iphan, à Igrejinha e também Brasília, que tem a possibilidade de vê-la restaurada e, quem sabe comemorar isso em seus 50 anos! Elaboramos um abaixo assinado, publicado no seguinte endereço: http://vivacultura.ning.com/profiles/blogs/movimento-pela-continuidade-da
Peço que acessem, divulguem e dêem prosseguimento, entregando-o ao final ao Correio Braziliense. Ana Lemos

Ricardo Pipo disse...

Defendo a arte e defendo Galeno pintar o que der na telha. Mas deveríamos nos moblizar em defesa de um hospital de vez em quando. Pode ser até mais útil. Vamos nos encontrar mais. Pintar a Câmara Legislativa com tinta transparente.

Anônimo disse...

Vocês não estão dando importância ao fato da igrejinha ser um templo católico e a imagem de nossa senhora
feita para adoração. É natural e saudável que os fieis participem dando opinião independente de serem bem informados em arte. Na Bahia quando vão restaurar qualquer imagem de adoração de uma igreja, as beatas acompanam atentamente cada passo da restauração.